O valor e a filosofia da água é tema de palestra na USP

usp

Ontem, dia 08 de junho de 2015, Sim Soon Hock esteve na Universidade de São Paulo para a palestra “Filosofia da Água”.

Ele começou destacando que  quando falamos sobre água, não se trata apenas de um sistema cientifico, mas também de  um sistema de organização da vida. “O quanto a natureza colabora com a vida?”, perguntou o palestrante, que logo respondeu: “Principalmente a água nos mostra o tamanho dessa colaboração. Sem ela, não existe vida.”

O ponto alto da palestra foi a apresentação sobre os hexagramas do I Ching (também chamado de Livro das Mutações, base da sabedoria chinesa, um conjunto de estudos que analisa o mundo e o homem, que tem como um dos objetivos o autoconhecimento). Sim Soon Hock falou sobre os hexagramas relacionados a água, trazendo aos participantes uma reflexão mais profunda e filosófica sobre o tema e sua importância em nossas vidas.

Veja algumas fotos e frases desta palestra:

11148703_10153146065538598_1886343274970362339_n

Onde há água, há o desenvolvimento da vida.

10257748_10153146066233598_3563466019525118265_n

11391270_10153146066693598_5810643473278436228_n

 

Nós precisamos aprender continuamente, para nos adaptarmos às mudanças do mundo.

 

10696299_10153146066248598_3302735054923824255_n

 

Quando você ama uma pessoa, você vai cuidar dela e não prejudicá-la. O mesmo ocorre quando você ama a água: você vai fazer de tudo para que ela seja preservada.

 

11430270_10153146066763598_9082993503418501280_n

Share Button

Mulher: sentimento, união e perseverança

invertida

Temos características específicas que nos fazem ter personalidades diferentes. Isso influencia diretamente o nosso desempenho, no papel que viemos realizar neste mundo.

Somos mulheres vivendo a realidade brasileira hoje, e essa não é uma experiência fácil. Há, segundo o I Ching, três características básicas da contribuição da mulher no mundo:

Sentimento

A mulher traz todo um potencial de sentimento para este mundo que, se não fosse por ela, não existiria. A maternidade é uma prova disso, seja ela uma relação direta ou indireta. A mulher imprime neste mundo a marca da sua virtude de amor, de generosidade, tolerância, paciência, enfim, todas as virtudes de sua condição feminina.

Não se concebe uma mulher desprovida de sentimento, entretanto, podemos ver que a realidade atual exige um fortalecimento extremo, a ponto de fazê-la endurecer. Embora as condições externas acabem influenciando o mundo interior de cada mulher, não podemos nos esquecer de duas características inatas da natureza feminina: a suavidade e o recolhimento, sentimentos profundos para a geração da vida.

União:

Devido ao sentimento, uma mulher tem a capacidade de agregar pessoas ao seu redor. Família é um núcleo pleno de sentimento, pois o sentimento é um laço mais forte que o laço sanguíneo. Além disso, o centro desse núcleo é uma mulher, pois ela abarca tudo e todos, como um pilar que sustenta emocionalmente a família inteira. As mulheres costumam ser o marco que funda e agrega filhos, netos, bisnetos, enfim. Ela costuma perpetuar a memória da família ao longo de gerações, recolhendo as fotos, as receitas, as histórias, datas, fatos, “causos”, que ficam como legados para as próximas gerações.

Perseverança:

A perseverança é outra das grandes contribuições do feminino para o mundo, pois nada se compara à determinação de uma mulher durante a gravidez, enfrentando todo e qualquer tipo de dificuldade. Sua perseverança brota do amor da sua condição feminina, da sua crença na vida que se multiplica a partir do seu próprio ventre.

As mulheres guardam dentro de si o poder do milagre da vida, que perpetua a espécie e que permite ao ser humano cocriar no Universo. Essa geração de vida não se restringe apenas ao âmbito do seu próprio núcleo familiar, mas pode abranger também toda a sociedade.

Um exemplo disso foi Florence Nigthingale, a “dama da lamparina”, britânica, considerada a pioneira da enfermagem, dando enorme contribuição na guerra da Criméia (1853), estabelecendo diretrizes e caminho para a enfermagem moderna. Sua dedicação e amor comoveram e despertaram a consciência da virtude de um papel feminino grandioso dentro da sociedade, capaz de zelar pela vida e pela humanidade, acima de todas as adversidades.

E como nós desempenhamos a nossa função feminina no mundo?

A grandiosidade das mulheres não está no tamanho ou abrangência de suas obras, mas no sentimento que as move. Portanto, as mulheres grandiosas são todas aquelas que trazem dentro de si a verdadeira beleza do feminino.

Share Button